ANA CLARA PROTAGONIZA ENSAIO E FALA SOBRE SOLTEIRICE PÓS BIG BROTHER: "PARECE QUE SOU UM ET"

ANA CLARA PROTAGONIZA ENSAIO E FALA SOBRE SOLTEIRICE PÓS BIG BROTHER: "PARECE QUE SOU UM ET"

ANA CLARA PROTAGONIZA ENSAIO E FALA SOBRE SOLTEIRICE PÓS BIG BROTHER: "PARECE QUE SOU UM

Leia tudo


Desde que saiu do BBB18, Ana Clara não para. A carioca, de 21 anos, não tem mais rotina. "Meu dia a dia está sendo bem corrido, bem doideira. As coisas demandam tempo e tudo tem um deadline para ontem. Eu tenho me alimentado mal, bebido pouca água, não tenho dormido direito, mas faz parte", conta a ex-BBB, que entrou para a história do reality show ao entrar na casa com os pais, Ayrton e Eva, e o primo Jorginho, o Doda.

Solteira, ela conta que a popularidade - a ruiva já contabiliza 6,9 milhões de seguidores no Instagram - não a ajudou a sair da solteirice. "As pessoas têm medo de mim (risos). Parece que sou um ET, um ser humano que não é palpável, que não existe. Estou sozinha desde que saí da casa", garante.

Atualmente, a ruiva tem viajado pelo Brasil como repórter das seletivas do BBB19. Sua primeira missão começou em Goiânia, Goiás. Em seguida, ela embarcou para Rio Branco, no Acre, onde aproveitou para conhecer a cidade ao lado da acreana Gleici, campeã do BBB18 que é uma de suas melhores amigas. "Estou tendo que administrar bem essa questão de viajar e de dar atenção para a minha família, para os meus amigos e para mim mesma. Mas é bom", diz ela, que trancou o curso de jornalismo na ESPM, no Rio, para se dedicar aos trabalhos pós Big Brother.

Para Ana Clara, a vida depois do programa tem sido recheada de experiências novas. "Nunca invadiram a vida de uma família inteira e foi o que aconteceu no BBB. Está sendo muito legal, as pessoas são muito carinhosas comigo, com meus pais e com meu primo", elogia, contando que Ayrton continua agindo com ela exatamente do mesmo jeito que agia quando eles estavam na casa.

"Meu pai sempre me perturbou, pegou no meu pé. Mas isso é normal. Ele continua assim, mas agora faz isso de longe porque eu quase não tenho parado em casa".

De todos os participantes do BBB18, a ruiva mantém contato apenas com Gleici, Mahmoud e Wagner. "São pessoas por quem eu tenho um carinho muito grande, que estão muito próximas de mim. Não tenho contato com os outros participantes por causa da distância. Eles moram em estados diferentes e a vida de todo mundo também está muito corrida", explica.

Apesar da pouca idade, Ana Clara já tem planos de morar sozinha. "Tenho muita vontade de deixar a casa dos meus pais. Isso sempre foi um desejo meu. Desde que sou muito nova quero ser independente, fazer minhas coisas sozinha. Mas agora, preciso organizar minha vida profissional, ver como as coisas vão ficar e depois vou partir para esse plano", conta ela, que ainda não pegou o carro que ganhou no programa.

Se Ana Clara tem disposição de sobra para trabalhar, falta fôlego para malhar. "Não gosto de academia, de nada. Sou muito preguiçosa para exercício físico. Sei que isso é muito errado. Deveria fazer pela saúde, não só pela estética. Eu tinha uma rotina de exercícios antes da casa, mas agora está difícil. Minha mãe está pegando no meu pé, querendo que a gente vá para a academia. Vamos ver!", brinca.

Obstinada e muito inteligente, Ana Clara reconhece que o BBB18 foi um divisor de águas na sua carreira, mas argumenta que o programa não encurta o caminho de ninguém para a fama. Segundo ela, para ter sucesso na carreira artística - seja de atriz ou de apresentadora - é preciso estudar muito e ir atrás do que se quer, como foi o caso das ex-BBBs Grazi Massafera e Sabrina Sato. "O programa desperta nas pessoas a sensação de que a gente tem o caminho encurtado para chegar ao sucesso. E não é assim. Se você estudou antes ou depois dessa visibilidade do reality, se conseguiu prestígio antes ou depois não importa. Desde que você estude e corra atrás", defende. "Eu sei que existe esse preconceito com ex-BBBs. Mas são pessoas talentosas e que correm atrás que acabam com esse tipo de preconceito. A Grazi e a Sabrina correram atrás dos seus objetivos e acabaram com isso. Ainda tem gente com a cabeça muito pequena".