Caso Vitória: Carro é Periciado em Busca de Vestígios de Sangue

Caso Vitória: Carro é Periciado em Busca de Vestígios de Sangue

Um outro veículo foi localizado e apreendido e deve passar por perícia.

Leia tudo


Um outro veículo foi localizado e apreendido e deve passar por perícia. Delegada faz reunião com grupos de buscas para traçar novas estratégias

Equipes da polícia técnico-científica deve fazer no ínicio da noite desta quarta-feira (13) uma análise mais aprofundada para buscar vestígios de sangue em um outro veículo encontrado e suspeito de ter relação com o sumiço da menina Vitória Gabrielly.

A menina desapareceu na tarde da última sexta-feira (8), enquanto andava de patins próximo da casa onde mora, no bairro de Vila Nova.

Dois homens dirigiam o veículo quando foi abordado e, segundo informações do Cidade Alerta, os homens teriam fornecido informações do que teria acontecido com a garota.

Após ter encontrado este carro, equipes do GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil, foram até um local próximo das margens da rodovia Raposo Tavares na cidade de Mairinque para realizar buscas, mas nada foi encontrado.

A Delegacia de Araçariguama informou que a Delegacia de Polícia de Investigações sobre Pessoas Desaparecidas do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa) também está prestando apoio nas investigações.

Mais de 40 pessoas já foram ouvidas da delegacia, e a previsão é de que outros familiares e pessoas próximas da garota sejam ouvidos.

Segundo a família da menina, Vitória saiu de casa para ir a um ginásio de esportes brincar com uma amiga da escola. No trajeto, no entanto, a outra criança teria desistido de acompanhá-la.

Após andar cerca de 700 metros a pé, Vitória colocou o patins para continuar a caminhada ao ginásio. Imagens de câmera de segurança captaram o momento que a Vitória parou na esquina da escola onde ela estuda que está no caminho do ginásio. (veja abaixo, na reportagem do Cidade Alerta).

De acordo com testemunhas, quando a menina chegou no ginásio, foi abordada por um homem que estava em um carro preto.

Outras crianças que estavam no local dizem que viram a menina conversando com o suspeito, mas como precisavam entrar para ter uma aula, não viram se a menina entrou no carro.

A polícia chegou a periciar o carro de um suspeito. No entanto, não houve indícios de que Vitória tenha entrado no veículo.

Outro suspeito, parente do pai da menina, também é suspeito no crime. As investigações da Polícia Civil, no entanto, não encontraram nenhum indício sobre um possível envolvimento dele no caso.

A defesa do suspeito afirma que o homem está colaborando por conta própria com as investigações e destaca que ele não cometeu o crime. "Ele também quer saber porque o apontam como suspeito", disse o advogado.

De acordo com a delegada Bruna Madureira, responsável pelas investigações do caso, as informações de testemunhas ainda estão desencontradas. A delegada afirma que as buscam seguem sendo feitas de maneira ininterrupta no município paulista.

A Polícia Civil segue as investigações em busca de informações sobre possíveis responsáveis pelo desaparecimento da criança.