Justiça nega pedido do Fla para cancelar dívida e clube terá que pagar valor milionário

Justiça nega pedido do Fla para cancelar dívida e clube terá que pagar valor milionário

Nesta quarta-feira (04), o Flamengo recebeu uma notícia não muito boa. Segundo o jornalista Ancelmo Gois, do O Globo, a 3ª Câmara Cível do Rio de Janeiro negou o pedido do Fla de cancelar a dívida de

Leia tudo

Nesta quarta-feira (04), o Flamengo recebeu uma notícia não muito boa. Segundo o jornalista Ancelmo Gois, do O Globo, a 3ª Câmara Cível do Rio de Janeiro negou o pedido do Fla de cancelar a dívida de R$ 100 milhões referente ao imposto municipal da Gávea. Além disso, autorizou a Procuradoria-Geral do Município a continuar cobrando o valor milionário.

A dívida foi contraída devido aos impostos não pagos do terreno da Gávea, no Leblon. A Área pertence ao Fla desde 1931 e foi construído o Estádio José Bastos Padilha, popularmente chamado de Gávea. O Mais Querido não manda mais jogos dos profissionais no local, apenas a categoria de base atua no estádio, mas é onde fica a sede social do Rubro-Negro.


Os dirigentes do Mengo tentaram viabilizar que partidas de pequeno porte — para até 20 mil pessoas — fossem realizadas no lugar, porém, a associação de moradores do Leblon se manifestou contra, o que inviabilizou o feito. Por causa disso, o Time do Povo alugou o Estádio da Portuguesa, o Luso-Brasileiro, reformulou e mandou alguns cotejos em 2017.

Atualmente, a Ilha do Urubu, como ficou conhecida, não tem recebido jogos do Mengão. Torres de energias caíram após uma forte tempestade e o local está passando por perícias, com o intuito responsabilizar a empresa, que é mantida em sigilo, responsável por ter feito as obras no Luso-Brasileiro.

Agora, desde que a atual gestão do Flamengo assumiu o clube, em 2013, a prioridade foi sanar as dívidas e equalizar as finanças. Não à toa, os jogadores que recebiam os maiores salários do time na época foram liberados ou tiveram os seus vencimentos renegociados. O valor total das dívidas era superior a R$ 800 milhões. Atualmente, o Mengão tem dívida inferior a R$ 350 milhões.