Quanto tempo após o parto posso ter relação sexual?

Quanto tempo após o parto posso ter relação sexual?

Uma dúvida muito comum entre os casais que tiveram filhos a pouco tempo é sobre quanto tempo após o parto pode ter relação sexual. Retomar os momentos íntimos do casal parece simples, mas nem sempre

Leia tudo

Uma dúvida muito comum entre os casais que tiveram filhos a pouco tempo é sobre quanto tempo após o parto pode ter relação sexual. Retomar os momentos íntimos do casal parece simples, mas nem sempre é fácil: cicatrização, hormônios, inseguranças com o corpo e até a falta de disposição interferem na nova rotina do casal, então é melhor não esperar por uma segunda lua de mel logo nas primeiras semanas após o parto.

casal
Quanto tempo após o parto posso ter relação sexual?
Não existe um tempo perfeito para esperar, já que a relação sexual vai além da cicatrização da mulher.

O tempo médio informado pelos médicos é de 30 a 40 dias, tempo suficiente para o útero se recuperar e a cicatrização da vagina – no caso de parto normal – ou abdômen – no caso de cesárea – evoluir. Caso que em caso de parto normal a cicatrização tende a ser mais rápida.

Como estamos falando de pessoas únicas, cada mulher pode se sentir pronta para o sexo antes ou depois desse tempo médio, já que fatores emocionais também influenciam. Mas lembre-se, ao sentir dor ou desconforto durante o sexo é melhor interromper a penetração e abusar da criatividade para manter o clima de romance entre o casal.

Pode fazer sexo antes dos 30 dias de resguardo?
Se você está pensando em penetração, a resposta é não.

No caso de parto normal, é comum realizar um corte entre a vagina e o ânus para ajudar o bebê a sair, o chamado episiotomia. Após o parto é necessário costurar essa região e a cicatrização leva em torno de 30 dias. Ter relação sexual antes que o tecido vaginal esteja regenerado, especialmente nos primeiros 15 dias após o parto, traz riscos dos pontos estourarem.

No caso de cesárea o tempo de cicatrização é ainda maior, podendo chegar a mais de 60 dias. Antes de se aventurar converse com seu médico.

Sexo não é só penetração
Se a mulher não se sente pronta para a penetração, seja por dor, desconforto ou por fatores emocionais, não quer dizer que o casal tenha que enfrentar um longo período sem sexo. Carícias também fazem parte do pacote e podem entrar na rotina antes mesmo do tempo de “seca” que o médico solicitar.

Abraços, beijos, carinho, massagens, masturbação… existem muitas formas de dar e receber carinho e esse clima romântico ajuda o casal a se manter unido e feliz após o nascimento do bebê. Um convite para tomar banho juntos pode ser a deixa que vocês precisam para resgatar o romance.

Se a lubrificação natural não está colaborando, caprichar ainda mais nas carícias ou recorrer à lubrificantes podem ajudar.

A libido em baixa após o parto
Após o parto o hormônio prolactina está atuando a todo vapor para favorecer a produção do leite materno, mas esse hormônio não é de grande ajuda para voltar à rotina sexual do casal, já que interfere na libido da mulher e até na lubrificação vaginal.

Outro complicador é a insegurança quanto ao corpo da mulher, que demora alguns meses para ficar em forma. Luzes apagadas podem ser o primeiro passo para um momento especial entre o casal.

Não deixe o bebê dormir no mesmo quarto do casal
Saber que o seu bebê está dormindo alí ao lado da sua cama fará a libido do casal despencar. Tente manter o bebê em seu próprio quartinho durante a noite, assim as chances do casal retomar a vida sexual serão aumentadas.